RELAÇÃO ENTRE CÁRIE DENTAL E INFECÇÕES SISTÊMICAS

Uma cárie pode se tornar uma porta de entrada de bactérias para a corrente sanguínea. Quando uma cárie se torna mais profunda a ponto de comprometer a polpa do dente, ou seja, a parte interna do dente onde encontram-se vasos e nervos, as bactérias ali instaladas poderão percorrer a corrente sanguínea,acarretando assim danos a vários órgãos do corpo.

Note-se que se as bactérias que forem para o coração podem causar endocardite bacteriana, se forem para o cérebro podem causar meningite, para o pulmão, pneumonia, para o rim, infecção urinária, sendo que as bactérias oriundas da boca podem provocar problemas articulares quando se alojarem nas articulações. Estudos comprovam que tais situações se verificam mais facilmente em pacientes com imunidade baixa, principalmente os idosos.

RELAÇÃO ENTRE TÁRTARO E INFECÇÕES SISTÊMICAS:

O tártaro nada mais é do que a placa bacteriana calcificada, resultante do resto de alimento que se depositou no dente devido má escovação.

Quando o tártaro se forma, provoca inflamação na gengiva deixando-a inchada e sangrando. Devido à proximidade do tártaro à corrente sanguínea, as bactérias podem facilmente percorrer o corpo e se depositar em algum órgão, provocandodesta forma infecções sistêmicas.

Sempre que um paciente trata uma infecção urinária com antibiótico e não remove as infecções da boca, ele está sujeito a ter infecções urinárias recorrentes, pois o tártaro é um depósito de bactérias escondidas onde o antibiótico não tem acesso.

Consulte um dentista regularmente. A saúde começa pela boca!

INESSA SOLEK TEIXEIRA – Cirurgiã-dentista

Especialista em Prótese dentária

Atendimento domiciliar a acamados e em casas geriátricas.

Contato: (48)99983-0077 | inessa@dentalassist.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *